Wancley quer implantação de Delegacias de Fronteira em Mato Grosso

Wancley quer implantação de Delegacias de Fronteira em Mato Grosso

Representante da região dos municípios que fazem divisa com a Bolívia no parlamento estadual, o deputado Wancley Carvalho (PV) indicou ao Governo do Estado a instalação de Delegacias de Fronteiras (Delafron).O pedido foi aprovado por unanimidade na Casa de Leis, e encaminhado ao poder executivo.

De acordo com o parlamentar, que inclusive é investigador de polícia, Mato Grosso possui cerca de mil quilômetros de fronteira seca; em sua totalidade desguarnecidos de qualquer tipo de policiamento estadual ou federal. As bases do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) são insuficientes para as dimensões territoriais do estado.

Durante pronunciamento na tribuna, Wancley lembrou que a principal porta de entrada para entorpecente é a fronteira. "As drogas que abastecem o mercado consumidor nacional e internacional passam por aqui, bem diante dos nossos olhos; por isso é necessário uso ostensivo e repreensivo de força policial na divisa com a Bolívia, um dos principais produtores de entorpecente", defendeu.

Consta no documento encaminhado ao governador Pedro Taques (PSDB), com cópia ao secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp), Fábio Galindo, a implantação de unidades em pontos estratégicos. "Nos últimos anos a atividade criminosa se especializou, organizou-se em quadrilhas e estendeu as suas ações por largas faixas territoriais pela fronteira. A força policial também precisa acompanhar o crescimento e desenvolvimento das ações criminosas", afirma a indicação.

Ainda de acordo com a proposição do deputado, que como agente da segurança pública atuou por diversos anos em Pontes e Lacerda, município na região de fronteira, "é necessário a presença das Delegacias de Fronteira para  reprimir o tráfico de entorpecentes, o roubo e o furto, principalmente de automóveis".

Dados apontam que o aumento de roubos de veículos estão diretamente relacionados ao tráfico de drogas, que passam a ser utilizados como moeda de troca pela droga. "A maioria dos carros roubados em cidades longe da fronteira, de uma forma ou de outra, acaba vindo para essa região, onde são trocados por entorpecentes".

Eduardo Cardoso

Deixe uma Resposta

Close