Terapeutas da Frente Holística realizam atendimento no Horto Florestal, em Cuiabá

Terapeutas da Frente Holística realizam atendimento no Horto Florestal, em Cuiabá

Eduardo Cardoso

Os terapeutas voluntários que fazem parte da Frente Parlamentar em Defesa das Práticas Integrativas em Saúde (Frente Holística) estão atendendo gratuitamente no Horto Florestal Tote Garcia, durante a II Semana de Práticas Integrativas e Complementares do SUS. O evento começou hoje (08), e vai até o dia 11.

A ação é promovida pela prefeitura de Cuiabá é destinada aos servidores do município e toda comunidade. A proposta, junto com a Frente Holística, é dar visibilidade e divulgar os serviços prestados pela Unidade de Praticas Integrativas e Complementares em Saúde (URPICS), que esta sendo implementada no horto para se tornar uma referência no  atendimento nesse segmento.

A Frente Holística, coordenada pelo deputado Wancley Carvalho (PV) na Assembleia Legislativa, trabalha para ampliação do trabalho desenvolvido pelos terapeutas no estado. O parlamentar participou da solenidade de abertura do evento, nesta terça-feira (08), e destacou a importância das práticas integrativas.

 “Temos feito um intenso trabalho, em parceira com os terapeutas, para difundir, implantar e valorizar a praticas integrativas em saúde no Sistema Único de Saúde. A prefeitura de Cuiabá está realizando um importante trabalho com essa iniciativa”, avaliou Wancley.

Durante essa semana, terapeutas realizarão atendimentos, sem nenhum custo, a quem for ao Horto Florestal. Reiki, auriculoterapia, reflexologia nas mãos com cristais e aromoterapia, cromopuntura Reiki e quick massage (massagem em cadeira especial) serão as práticas oferecidas.

A parceria com a equipe do Horto Florestal e com a nova Unidade de Praticas Integrativas e Complementares em Saúde, recém implantada no local, tem como objetivo fortalecer e divulgar os benefícios das práticas integrativas em  saúde no âmbito estadual.

“Já está comprovada a eficácia, tanto na prevenção como no tratamento das doenças, o uso da medicina natural e práticas como acupuntura, fitoterapia, entre outras. A recomendação, inclusive, é da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), pontuou Wancley.

Projeto de Lei - Incorporar técnicas da medicina natural e práticas complementares no Sistema Único de Saúde (SUS) na rede estadual são medidas defendidas pelo deputado Wancley, por meio do Projeto de Lei 676/2015.

A proposta que institui o Plano Estadual de Medicina Natural e Práticas Complementares no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) de Mato Grosso, com ênfase na atenção básica foi aprovada em plenário, durante primeira votação.

Eduardo Cardoso

Deixe uma Resposta

Close