Na MT-170 Wancley depara com morosidade de obra e cobra agilidade de empresa

Na MT-170 Wancley depara com morosidade de obra e cobra agilidade de empresa

Texto: Eduardo Cardoso/Foto: Pedro Henrique

Os cerca de 100 quilômetros da MT-170, do entroncamento da BR-174 até a cidade de Salto do Céu, passam por obras de conservação, construção e manutenção do pavimento. Em fiscalização de rotina para acompanhar a qualidade das obras na região Oeste, o deputado Wancley Carvalho (PV) cobrou agilidade da empresa que executa os serviços.

A secretária de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) deu ordem de serviço para realização dos trabalhos, entretanto, durante vistoria na semana passada, o parlamentar constatou lentidão na execução. “A Empresa Rodocon, responsável pela obra, precisa ser mais ágil, já que o período chuvoso se aproxima e, essa lentidão pode comprometer o andamento das obras”, cobrou o deputado durante visita ao local.

A MT-170 foi construída na década de 80, e liga os municípios de Salto do Céu, Rio Branco, Lambari D'Oeste e Curvelândia. De importância ímpar para a economia, saúde e educação, os moradores reclamam que há pelo menos uma década a rodovia vem se deteriorando, sem manutenção. “A gente sofre demais com essa estrada; hoje, a reconstrução dela é nosso maior anseio”, pontuou Altaíde Rodrigues Gonçalves (PV), vereador de Lambari D’Oeste.

A partir da visita de fiscalização do deputado, segundo moradores, a empresa responsável retomou os trabalhos de forma acelerada, na última semana. “Nos sentimos abandonados por essa questão das rodovias. Temos muitos universitários que utilizam essas estradas e, nessas condições, é muito cansativo e perigoso. O Wancley tem nos auxiliado muito”, avaliou a vereadora de Rio Branco, Maria Celene (PV).

Eduardo Cardoso

Deixe uma Resposta

Close