Wancley e sindicatos da Polícia Civil acompanham trâmites de projetos na ALMT

Wancley e sindicatos da Polícia Civil acompanham trâmites de projetos na ALMT

Foto/Texto: Eduardo Cardoso

O deputado Wancley Carvalho (PV) e representes dos sindicatos dos escrivães e investigadores da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC) avaliaram ontem (30), os avanços de projetos importantes para a categoria, que estão em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

A reformulação do estatuto da PJC, Proposta de Emenda Constitucional que limita os gastos públicos no Estado de Mato Grosso – a PEC do teto de gastos- e a autonomia orçamentaria e financeira das forças de segurança pública do estado foram os principais temas das reunião, proposta pelo presidente do Sindicato dos Escrivães da Polícia Civil de Mato Grosso, Davi Nogueira.

“O estatuto precisa ser revisto urgente, hoje é feito e privilegia apenas uma categoria: precisamos de tratamento igualitário em nossa lei, para que a instituição possa avançar”, pontuo Nogueira ao referir-se a disparidade em relação a categoria de delegados.

Edleusa Mesquita, do sindicato dos investigadores, também destacou a importância da atualização do estatuto da PJC. “Hoje o estatuto privilegia apenas o grupo dos delegados; eles estão em uma posição hierárquica totalmente privilegiada. Não somos subordinados à delegados: somos colegas de trabalho. Existe um grande número de subordinação, imposta pelos delegados, principalmente no interior do estado” defendeu.

As propostas para a reformulação do novo estatuto da Polícia Civil de Mato Grosso começaram a ser debatidas durante a audiência pública, realizada pelo deputado Wancley Carvalho, em março de 2016. A iniciativa do parlamentar, que representa a segurança pública na ALMT, busca melhorias para categoria, e consequentemente para a população.

“Temos diversos projetos em tramitação na ALMT. Os três sindicatos ficaram de propor as mudanças para nosso novo estatuto; a questão do reconhecimento da carreira como nível superior, por exemplo, já está bem adiantada.  Em relação a PEC do tetos do gastos, também ouvi os sindicatos, que trouxeram suas contribuições”, pontuou Wancley.

Antes da reunião no gabinete, o parlamentar apresentou o relatório final da Câmara Setorial Temática que debate a autonomia orçamentária e financeira das forças de segurança pública de MT. “Convidei representantes dos sindicatos dos escrivães, delegados e investigadores para acompanhar o resultado desse intenso trabalho que fizemos, nos últimos meses. Infelizmente o representante do sindicato dos delegados não pode estar presente”, afirmou Wancley.

 

Eduardo Cardoso

Deixe uma Resposta

Close